Cenário do varejo e as tendências de consumo

  • por

Varejo Híbrido – É um desafio cada vez maior reter os consumidores nos pontos de venda. Por isso, as lojas estão criando ambientes onde é possível encontrar produtos de segmentos diferentes. No mesmo local onde se vendem objetos já também roupas e serviços, por exemplo – todos atendendo o mesmo perfil de consumidor. Fazer essa mistura é um desafio, mas é uma tendência já observada em lugares como Berlim, onde um café pode ser também uma loja de roupa e de discos para um público específico, que aprecia determinado estilo de visual, música e alimentação. Outro bom exemplo é a norte-americana Urban Outfitters, que vende roupas, sapatos, acessórios itens de decoração e produtos de beleza, focada em um público jovem.

Canais Alinhados – O que existe hoje é um omnionsumidor, um consumidor altamente seletivo, que usa bem a tecnologia para tomar a decisão de compra, que pode ser realizada inúmeros canais. Já não é mais possível separar o mundo físico do digital – as pessoas transitam entre eles com naturalidade e os canais não podem ser vistos como concorrentes.

Quem não percebeu isso está ficando para trás. A Nike, por exemplo, leva para a loja o seu canal digital e, caso o tênis desejado não esteja em estoque, a compra pode ser feita mesmo assim. A pessoa compra com a marca.

Fonte: Revista Super. Pag. 32 de  11/2018.

Deixe uma resposta